Para quem tem o aluguel como principal fonte de ganhos, o atraso no pagamento de um inquilino é sempre uma dor de cabeça. Por isso, o Santander Renda de Aluguéis (SARE11) corre para cobrar um de seus locatários e tenta impedir que a inadimplência afete os dividendos do fundo imobiliário.

Segundo comunicado enviado ao mercado na última quarta-feira (26), o FII aluga quatro unidades do condomínio WT Morumbi, localizado na cidade de São Paulo, para a WeWork Serviços de Escritórios.

A empresa deveria ter depositado o aluguel referente a maio neste mês. Mas, de acordo com o SARE11, o pagamento não foi recebido até agora.

O possível impacto nos dividendos do SARE11

O valor do débito não foi divulgado, mas vale destacar que, considerando a distribuição da receita do fundo por inquilino, a WeWork é a quarta maior locatária do portfólio.

Caso a companhia permaneça inadimplente, o FII calcula que haverá um impacto negativo de R$ 0,05 por cota nos dividendos pagos aos seus mais de 40 mil cotistas.

Para evitar a queda nos rendimentos, a S3 CACEIS Brasil e a Santander Asset — administradora e gestora do SARE11, respectivamente — afirmam que estão “envidando os melhores esforços de cobrança”. Ambas destacam ainda que já enviaram uma notificação formal de cobrança do aluguel devido.

Procurada pelo Seu Dinheiro, a WeWork não retornou o contato até a publicação deste texto. A matéria será atualizada caso a empresa envie um posicionamento oficial.

Fonte: SeuDinheiro

Share.