Pequim (Reuters) – A atividade entre as indústrias chinesas de menor porte cresceu em junho no ritmo mais rápido desde 2021 graças às encomendas do exterior segundo um índice privado, mesmo com uma pesquisa mais ampla indicando que a demanda doméstica fraca e os atritos comerciais levaram a outra contração do setor industrial.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/S&P Global para a indústria subiu para 51,8 em junho, de 51,7 no mês anterior, marcando o ritmo mais rápido desde maio de 2021 e superando as previsões dos analistas de 51,2.

O índice, que abrange principalmente empresas menores e voltadas para a exportação, permaneceu acima da marca de 50 pontos que separa o crescimento da contração por oito meses consecutivos.

Continua depois da publicidade

Ele contrasta com um PMI oficial muito mais amplo, divulgado no domingo, que mostrou declínio na atividade industrial em junho, o segundo mês consecutivo de fraqueza. A atividade no setor de serviços atingiu uma mínima de cinco meses.

O PMI da Caixin mostrou que o crescimento da produção industrial atingiu um pico de dois anos em junho. O índice de encomendas, incluindo do exterior, permaneceu em território expansionista no mês passado, embora por uma taxa mais lenta.

A demanda por bens de consumo e intermediários foi mais forte do que a demanda por bens de investimento, segundo a pesquisa.

Continua depois da publicidade

“Os PMIs de junho foram mistos, mas, no geral, sugerem que a recuperação (econômica) perdeu um pouco de impulso no mês passado”, escreveu Zichun Huang, economista da China na Capital Economics, em nota.

Fonte: InfoMoney

Share.