Deflação foi menos intensa que os recuos de 2,8% em março e de 2,5% em abril; na base mensal, o PPI subiu 0,2% em maio, revertendo uma queda de 0,2% um mês antes

A deflação do índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da China perdeu força em maio, mostrando queda de 1,4% ante o mês anterior, após recuos de 2,8% em março e de 2,5% em abril, informou nesta quarta-feira (12) o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS). A projeção do consenso LSEG de analista era de um PPI de -1,5%.

A queda menor foi atribuída aos aumento dos preços internacionais das commodities e à melhoria das condições de oferta e demanda no mercado interno de bens industriais.

Na base mensal, o PPI subiu 0,2% em maio, revertendo uma queda de 0,2% um mês antes e encerrando uma sequência de seis meses de quedas contínuas, mostraram os dados.

Continua depois da publicidade

Entre as principais indústrias, a de mineração e lavagem de carvão da China teve um aumento de preços de 0,5% mês a mês, impulsionado pela oferta mais apertada nas principais regiões produtoras de carvão e um aumento na demanda. As usinas de energia se reabasteceram antes do pico de uso no verão.

Fonte: InfoMoney

Share.