Londres (Reuters) – A atividade empresarial da zona do euro expandiu no ritmo mais rápido em quase um ano no mês passado, uma vez que o ressurgimento do setor de serviços mais do que compensou uma retração no setor industrial, mostrou pesquisa nesta segunda-feira (6).

O Índice Gerentes de Compras (PMI) composto da HCOB para o bloco monetário, compilado pela S&P Global e visto como um bom indicador da saúde econômica geral, saltou para 51,7 em abril, em comparação com 50,3 de março e superando a estimativa preliminar de 51,4.

Esse foi o segundo mês acima da marca de 50 que separa crescimento da contração, e o nível mais alto desde maio do ano passado.

Continua depois da publicidade

“Os provedores de serviços expandiram sua atividade pelo terceiro mês consecutivo, pondo fim à falta de dinamismo observada no segundo semestre do ano passado”, disse Cyrus de la Rubia, economista chefe do Hamburg Commercial Bank (HCOB).

O PMI de serviços saltou de 51,5 para 53,3, acima da preliminar de 52,9 e a leitura mais alta desde maio passado.

O PMI da indústria divulgado na semana passada mostrou que a atividade fabril na zona do euro piorou em abril, destacando a divergência entre os dois setores.

Continua depois da publicidade

Sugerindo que as empresas de serviços esperam que a recuperação continue, elas aumentaram o número de funcionários no ritmo mais rápido em quase um ano, com o índice de emprego subindo de 52,3 para 53,5.

Fonte: InfoMoney

Share.