A Boeing está investigando um problema de qualidade com seus aviões 787 Dreamliner não entregues depois de descobrir que alguns fixadores foram instalados incorretamente nas carrocerias dos jatos, aumentando os problemas da fabricante de aeronaves em meio ao escrutínio intensificado dos reguladores dos EUA.

O problema envolve torque ou aperto incorreto de alguns fixadores na “área lateral do corpo” de alguns aviões, o que foi descoberto como parte das verificações regulares de qualidade da Boeing, afirmou a fabricante de aeronaves na sexta-feira.

A Boeing disse que está “dedicando o tempo necessário para garantir que todos os aviões atendam aos nossos padrões de entrega antes da entrega”, acrescentando que “a frota em serviço pode continuar a operar com segurança”.

  • Se a sua fonte de renda está 100% em reais, você está errado – mas ainda dá tempo de começar a buscar ganhos em dólares de forma prática. Clique AQUI e saiba como.

A Administração Federal de Aviação (FAA, em inglês) dos EUA já realizou várias investigações sobre os padrões de segurança da Boeing, incluindo a explosão no ar de um plugue de porta em um voo da Alaska Air em janeiro. O Departamento de Justiça dos EUA abriu uma investigação criminal sobre esse incidente.

A Boeing disse que sua avaliação está em andamento para determinar se os aviões precisariam de alterações, se houver, e que poderia haver pouco ou nenhum impacto nos prazos de entrega. As entregas de novos jatos 787 não estão suspensas, disse.

Em seu depoimento ao Comitê de Comércio, Ciência e Transporte do Senado dos EUA na quinta-feira, o chefe da FAA, Mike Whitaker, disse que sua administração continuará a garantir que a Boeing faça mudanças sustentadas em sua garantia de qualidade e produção.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Fonte: SeuDinheiro

Share.