Metade do ano já foi, o que para os investidores talvez seja um alívio. Afinal, o primeiro semestre na bolsa não foi nada bom. No período, o Ibovespa caiu 7% e foi o pior índice dentre os países emergentes.  

Segundo a analista de ações da Empiricus Research, Larissa Quaresma, três fatores foram determinantes para o desempenho ruim da bolsa na primeira metade do ano: 

  • O adiamento do corte de juros nos EUA
  • Perda da âncora fiscal
  • Credibilidade abalada do Banco Central.

Com a virada de semestre, Larissa aponta que o sentimento observado entre os investidores é de que as ações são um “investimento perigoso e que a bolsa nunca vai andar”. 

Ao mesmo tempo, muitos olham para os prêmios da renda fixa, em especial os títulos IPCA+, que são indexados à inflação, e enxergam uma boa oportunidade de investimento. 

Entretanto, a analista alerta que enquanto esses títulos pagam IPCA + 6,54% nos próximos 10 anos, a bolsa tem um prêmio 5% superior, no mesmo período, e 3 gatilhos podem fazer as ações decolarem nos próximos meses.

‘Quando ninguém quer investir na bolsa é o melhor momento para comprar’

Larissa Quaresma explica que, entre os investidores, acontece um fenômeno chamado viés do enquadramento cognitivo. O que quer dizer que a sua conclusão sobre um tema muda de acordo com a perspectiva sob a qual você olha. 

Em geral, o investidor tende a avaliar a renda fixa de acordo com o prêmio oferecido. Mas quando se trata da bolsa, o que é colocado na “balança” é o preço

Segundo a analista, esta é uma forma injusta de comparar os ativos. Além disso, ao assumir essa postura, o investidor pode estar perdendo boas oportunidades

Larissa aponta que, no atual cenário, muitos investidores olham para as NTN-Bs, que estão oferecendo IPCA 6,54% com vencimento em 10 anos e acham que é uma grande oportunidade.

Contudo, “se a gente olhar para a taxa equivalente que a bolsa paga, ela está pagando 5% acima dessa NTN-B de 10 anos”, explica. 

Mas o que geralmente acontece é que o investidor não avalia as ações levando em conta esse potencial de retorno, e sim a desvalorização do Ibovespa no ano. 

Como consequência, o investidor começa a achar que apostar em ações pode ser muito arriscado. 

Entretanto, “quando tem esse tipo de narrativa são os melhores momentos para comprar bolsa”, aponta Quaresma. 

Além disso, ela enxerga 3 gatilhos que podem fazer a bolsa disparar nos próximos meses.

3 gatilhos que podem fazer a bolsa andar no 2º semestre

Larissa Quaresma aponta que a bolsa está num patamar de entrada bem interessante e esse é o melhor momento para se posicionar em ativos de qualidade

Ela explica que os títulos IPCA+ estão pagando prêmios maiores porque houve uma queda no preço unitário desses ativos e que a mesma lógica vale para as ações. 

Ou seja, como o preço da bolsa caiu, ela está pagando um prêmio maior. Como disse anteriormente, nas contas da analista o retorno dos ativos de risco podem ser 5% acima do Tesouro IPCA 2035, por exemplo, que está pagando atualmente IPCA + 6,54%, hoje (2).

Além disso, a analista enxerga 3 gatilhos que podem fazer as ações voltarem a andar no segundo semestre. 

O primeiro deles é uma sinalização de corte de juros nos Estados Unidos. Segundo Quaresma, o cenário base é de um início de flexibilização monetária em setembro. 

Mas se o Fed decidir adiar ainda mais os cortes, “mesmo que seja em dezembro, a bolsa brasileira tem espaço para capturar essa retomada”, pontua. 

Outro gatilho, e o mais provável na visão da analista, seria a indicação de um presidente técnico, ortodoxo e independente para a presidência do Banco Central. Segundo a analista, a escolha do sucessor de Campos Neto pode ser um alívio para os mercados. 

Por fim, uma medida de ajuste fiscal pode fazer a bolsa brasileira reagir ainda em 2024. Larissa aponta que esta última é pouco provável, especialmente porque estamos em ano de eleições municipais

“Mas havendo as outras duas eu acho que a gente já tem dois gatilhos fortes para a nossa bolsa andar”, pontua. 

Pensando nessas perspectivas, a analista selecionou 10 ações que podem performar bem nesta virada de semestre. 

Embora a bolsa esteja barata e oferecendo um prêmio interessante, a analista da Empiricus explica que o investidor precisa selecionar bem os ativos que vão compor as carteiras neste semestre. 

Diante do cenário ainda incerto e da disparada do dólar, Larissa aponta que existe um grupo de ações que o investidor deve buscar neste momento, que são os ativos com renda em dólar e despesas em reais

Ela aponta que empresas com essa característica podem se beneficiar da atual dinâmica do câmbio. Nesse sentido, a casa decidiu aumentar o peso de uma ação do setor de óleo e gás que pode valorizar até 33%.

Contudo, esta não é a única ação que, na visão dos analistas da Empiricus, vale apostar agora. Além dela, há outras 9 e você pode conhecer todas essas indicações de graça

A Empiricus, empresa do Grupo BTG Pactual, liberou recentemente a carteira com as 10 melhores ações para investir agora

Para ter acesso à este material de forma 100% gratuita, é só clicar no botão abaixo e seguir as instruções: 

Fonte: SeuDinheiro

Share.