Poucos dias após entrar para o “clube do trilhão”, a Nvidia  (BDR: NVDC34 / Nasdaq: NVDA) saiu do posto de segunda empresa mais valiosa do mundo e alcançou uma nova marca histórica nesta terça-feira (18).

Impulsionada pela demanda por seus chips usados para ferramentas de inteligência artificial (IA), a companhia fechou o pregão com alta de 3,56%, cotada a US$ 135,64 na Nasdaq. Com isso, a gigante da IA alcançou US$ 3,34 trilhões em valor de mercado, tornando-se a empresa mais valiosa do mundo. 

Nos últimos dias, a empresa já havia superado o valor de mercado combinado da Amazon (AMZO34) e da Tesla (TSLA34). Depois, deixou para trás a Apple (AAPL34) e ficou atrás apenas da Microsoft (MSFT34) como a mais valiosa. 

Nesta terça-feira, a ação da Microsoft, agora no posto de segunda empresa mais valiosa do mundo, fechou em queda 0,45%, cotada a US$ 446,34 — colocando o valor de mercado da big tech em US$ 3,32 trilhões. 

Já a Apple ficou em terceiro lugar no “clube do trilhão”, fechando em queda de 1,10%, cotada a US$ 214,24. A dona do iPhone agora vale US$ 3,28 trilhões. 

A alta das ações ocorre na esteira do aumento do otimismo dos investidores com a inteligência artificial. A expectativa do mercado é que a Nvidia forneça a maior parte dos chips necessários para que a tecnologia rode.

Fundada há 31 anos para construir placas gráficas de PC para jogadores de videogame, a Nvidia hoje fabrica chips, semicondutores, softwares e hardwares. A empresa teve alta de 600% no lucro no primeiro trimestre, com as ações saltando quase 170% desde o início do ano. 

Fonte: SeuDinheiro

Share.