O Ibovespa Futuro opera com queda nos primeiros negócios desta sexta-feira (3), com investidores de olho no payroll dos Estados Unidos, em meio a visita do primeiro ministro do Japão ao Brasil, com declaração do presidente Lula à imprensa às 11h40 após assinatura de atos. Uma eventual desaceleração do payroll tende a reforçar as apostas recentes de que os juros americanos não subirão neste ano, podendo até mesmo cair a depender dos dados.

Os dados do mercado de trabalho americano servirá também para ajudar nas apostas para a Selic no Comitê de Política Monetária (Copom) da semana que vem.

Na frente de dados, o saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) totalizou R$ 5,9 trilhões em março, subindo 1,2% sobre o mês anterior. Já a produção industrial brasileira voltou a subir em março, com expansão de 0,9%, após um dado praticamente estável (0,1%) em fevereiro e uma queda em janeiro, segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM).

Continua depois da publicidade

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita 

Às 9h14, o índice futuro com vencimento em maio caia 0,07%, aos 128.190 pontos.

Em Wall Street, índices futuros operam em alta, antes de dados do mercado de trabalho, que devem ajudar os investidores a calibrarem as apostas sobre os rumos dos juros. O dado vem após a reunião do Comitê de Política Monetária do Federal Reserve, que ocorreu na quarta-feira (1) e animou o mercado. Jerome Powell, presidente do Fed, disse que a próxima medida de política monetária do banco central será reduzir sua taxa básica, depois de ter deixado os juros inalterados no final de sua reunião mensal. Entretanto, ele destacou que as fortes leituras recentes da inflação sugeriram que o primeiro desses cortes nos custos de empréstimos poderia demorar muito para acontecer.

Continua depois da publicidade

Nesta manhã, Dow Jones Futuro subia 0,73%, S&P500 avançava 0,31% e Nasdaq Futuro tinha alta de 0,56%.

Ibovespa, dólar e mercado externo

O dólar à vista opera com baixa de 0,07%, cotado a R$ 5,109 na compra e R$ 5,110 na venda. Já dólar futuro (DOLFUT), caia 0,05%, indo aos 5.124 pontos.

No mercado de juros, os contratos futuros operam com baixa ao longo de toda a curva de juros. O DIF26 caia 0,02 pp, a 10,44%; DIF27, -0,02 pp, a 10,76%; DIF29 -0,03 pp, a 11,28%; DIF31, -11,51 pp, a 11,51%.

Continua depois da publicidade

Já os preços do petróleo operam em alta, com a perspectiva de continuação dos cortes de produção da OPEP+, mas os índices de referência do petróleo caminham para perdas semanais devido à incerteza econômica dos EUA e às perturbações limitadas no fornecimento de petróleo causadas pela guerra Israel-Hamas.

Os mercados da Ásia e do Pacífico fecharam com majoritariamente em alta nesta sexta-feira, ajudadas pelo forte desempenho de ações de tecnologia, após a Apple divulgar sólidos resultados trimestrais. Os mercados da China continental e do Japão não operaram hoje em função de feriados.

Os mercados europeus operam em alta, com investidores repercutindo resultados de grandes empresas e dados econômicos da região. Na frente de dados, o varejo no Reino Unido registou um abril fraco devido ao tempo chuvoso, enquanto a taxa de inflação da Turquia subiu para quase 70%.

Fonte: InfoMoney

Share.